São Luís

Capital do Estado do Maranhão é rica em história e repleta de belezas naturais

São Luís, Maranhão, Praia Grande, Casa do Maranhão, Bumba meu Boi, Teatro Arthur Azevedo, Casa das Tulhas, Rio Anil, Calhau, São Marcos, Araçagi, Barreirinhas, Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, Vaquejada,

Situada numa ilha, São Luís esbanja cultura, lindos visuais e uma culinária rica em frutos do mar. A Melhor Viagem separou dicas de passeios para aproveitar o que a Capital tem a oferecer. Confira:

O que fazer

Centro Histórico

Fundada pelos franceses e depois tomada pelos portugueses, a arquitetura e a história são os principais atrativos da cidade. O Centro histórico, que ocupa quase todo o bairro Praia Grande, rendeu a São Luís o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco. São cerca de 3 mil sobrados e casarões do século XVIII, com fachadas onde predominam os famosos azulejos portugueses e muitos deles, guardam a história do Estado.

Museus

Os museus mais importantes são: a Casa do Maranhão, que conta a história da festa do Bumba meu Boi; a Casa de Nhozinho, com obras do importante artesão maranhense; o Cafua das Mercês, antigo mercado de escravos e que hoje reúne objetos de tribos africanas; o Convento das Mercês, antigo convento e hoje espaço cultural, que abriga o Memorial de José Sarney e o Museu da Memória Republicana; entre outros.

Teatro Arthur Azevedo

Outra importante construção é o teatro Arthur Azevedo, segundo mais antigo do Brasil. Com estilo neoclássico, ele foi restaurado em 2005 e é aberto para visitas e espetáculos. Para os católicos, vale conhecer a Catedral da Sé, igreja que presta homenagem a Nossa Senhora da Vitória - protetora dos portugueses nas batalhas contra os franceses - e tem o altar revestido de ouro.

Casa das Tulhas

O endereço para se adquirir os souvenirs de São Luís é a Casa das Tulhas, uma construção de 1820, com fachada colonial, que abriga hoje o Mercado da Praia Grande. Lá, são comercializados artesanatos e delícias típicas da região, como a castanha de caju, a farinha e a tiquira, famosa cachaça de mandioca.

Centro

Saindo da parte histórica da cidade e atravessando o Rio Anil pela ponte José Sarney, existe a área mais moderna, com shoppings, prédios e também praias. Elas não têm o mar tão azul como a maioria do norte e nordeste do país - já que a cidade está numa ilha e tem maré que oscila de 8 em 8 horas, cerca de 300 metros, além disso, quase todas estão impróprias para o banho por causa da poluição - mas são vistas que valem a pena prestigiar, fazendo caminhada na areia ou no calçadão e aproveitando o que os quiosques têm a oferecer.

Praias

As principais praias são: Calhau, de águas calmas e vegetação rasteira, ela acompanha toda a Avenida Litorânea e conta com quiosques padronizados e restaurantes sobre palafitas; São Marcos, que é a preferida dos jovens e dos surfistas, com bares, dunas e ruínas do forte de São Marcos, erguido no século XVIII; Ponta D’Areia, que é a mais próxima do centro e tem em sua orla restaurantes e quiosques, mas não indicada para banho; Olho d’Água, bem urbanizada e famosa para os amantes de esportes à vela, devido aos ventos fortes que sopram por ali; e a do Espigão Costeiro Ponta D’Areia, onde moradores e turistas vão assistir ao pôr do sol e praticar Stand Up Paddle.

Saindo de São Luís, a 19 Km do centro, está situada a praia de Araçagi, no município de São José de Ribamar. Linda e própria para banho, os carros ficam estacionados na areia e os turistas são servidos em barracas individuais. Também na região metropolitana está o município de Raposa, a 28 Km. Lá se encontram as chamadas Fronhas Maranhenses, como o nome indica, uma pequena parte dos Lençóis, com dunas e lagoas, e ainda o encontro do rio Paciência com o mar, proporcionando um ótimo mergulho para se refrescar.

Parque Nacional

Para entrar no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a porta é a cidade de Barreirinhas, que fica a 260 Km de São Luís. Praticamente no meio do caminho, vale descansar na cidade de Morros, que comporta rios e cachoeiras de águas cristalinas.

Barreirinhas tem 55 mil habitantes e atrações que agradam turistas do mundo inteiro, como a famosa Vaquejada - que acontece no mês de julho -, festivais de jazz e cinema, e o imperdível passeio no Rio Preguiças, que tem mata nativa de um lado e grandes dunas do outro.

Já dentro do Parque Nacional dos Lençóis e ainda no município de Barreirinhas, tem a Lagoa Bonita. Fazendo jus ao nome, as águas são cristalinas, o céu azul e areia branca. Para chegar nela é preciso subir uma duna de 40 metros. Também com um visual maravilhoso, porém com acesso mais fácil, tem a Lagoa Azul. Em ambas vale a pena aguardar o pôr do sol, que é uma verdadeira obra de arte.

Gastronomia

A cozinha maranhense é rica em frutos do mar e quase sempre tem a farinha como um dos ingredientes do prato. O grande exemplo é o famoso arroz de cuxá, feito com verduras, camarões secos, gergelim e farinha de mandioca. A carne de sol, o caranguejo e o pescada amarela, também fazem parte da maioria dos menus. Para acompanhar, são famosos os sucos de frutas típicas da região, como o bacuri e o cupuaçu, além do famoso guaraná Jesus, que é rosa, adocicado e com sabor de canela.

Quando ir

Os meses de junho e julho são pura festa em São Luís, pois a cidade é tomada pelas apresentações de dança e teatro do Bumba meu Boi. Os grupos de foliões, composto de crianças, adultos e idosos se espalham por toda a cidade. Além disso, julho e julho são os meses auge das cheias, pois as chuvas se encerram em maio na região. Desta forma, as lagoas dos Lençóis estão completamente cheias, o que pode se estender até setembro. 

Foto: Divulgação

AMelhorViagem.com - 2012~2015 Todos os Direitos Reservados