São Paulo

Cidade que respira entretenimento e suas opções de lazer, com certeza, atendem aos mais diversos gostos

Terra da Garoa, Sampa, Arte e Cultura, Vida Noturna, Gastronomia, Avenida Paulista, Rua Augusta, Estação da Luz, Museus, Pacaembu, Parque do Ibirapuera

São Paulo respira entretenimento e suas opções de lazer, com certeza, atendem aos mais diversos gostos. Maior centro financeiro da América Latina, a capital paulista também atrai uma grande quantidade de turistas em busca de cultura, variedade e diversão.

Para quem não está acostumado a sobrevoar a cidade, a vista que se tem quando o avião se aproxima dos aeroportos de Congonhas ou Cumbica já faz valer a pena o investimento na passagem. Com milhares de prédios, a infindável paisagem urbana dá uma noção daquilo que seus visitantes podem esperar e mostra que São Paulo é um lugar que pede não uma, mas diversas visitas.

A capital gastronômica do país atende a todos os paladares e apresenta estabelecimentos que trazem em seus cardápios pratos de cozinhas do mundo inteiro. Mais familiares ao paladar dos brasileiros, restaurantes italianos, japoneses, espanhóis, portugueses e de cozinha contemporânea estão espalhados pelos quatro cantos da cidade e trazem consagradas receitas, como massas, sushis e frutos do mar, feitas por renomados chefs. Quem quer experimentar pratos diferentes também não encontra dificuldade para chegar a um restaurante grego, coreano ou até mesmo búlgaro. Passar fome é impossível.

A vida em São Paulo não para e, à noite, a cidade ganha mais ânimo quando seus bares e baladas abrem as portas. Quem procura uma pista animada, com música alta e ótimos DJs, não pode deixar de passar pela Vila Olímpia, bairro que concentra uma grande quantidade de casas noturnas. Se a intenção é tomar uma cerveja e conversar ao som de uma boa música, a pedida mais clássica é a região da Vila Madalena. Famosa por baladas mais alternativas e ambientes mais democráticos, onde diversos estilos são contemplados, a rua Augusta nunca decepciona aqueles que querem conhecer gente nova.

Shopping center é outra coisa que não falta em São Paulo. Desde os mais clássicos, como o Iguatemi e o Eldorado, até os mais recentes, caso do Cidade Jardim e Bourbon, esses centros comerciais foram incorporados à vida do paulistano, não param de pipocar em todos os bairros e já são cerca de 80.

Quem não gosta muito de lugares fechados e prefere fazer compras ao livre tem a chance de dar uma volta pelas ruas Oscar Freire (mais sofisticada), José Paulino (mais acessível) e, logicamente, dar um pulo na 25 de Março (aquela festa que todos conhecem), cada uma com um perfil diferente, mas igualmente interessantes.

Os amantes das artes também se perdem em São Paulo em meio a tantos programas. Com mais de 150 teatros, a capital atrai milhares de turistas em busca de grandes performances no palco. Um tipo de espetáculo que vem atraindo um público cada vez maior é o musical, geralmente inspirado nas peças da Broadway. 

No começo dos anos 2000, o formato estourou nos teatros de São Paulo e shows como A Bela e a Fera, Cats, Miss Saigon e O Fantasma da Ópera encheram as casas da cidade, principalmente o Teatro Renault (antigo Abril).

Ainda no campo das artes, os exploradores de museu têm muitas alas para desbravar. Com obras de pintores do peso de Van Gogh, Renoir e Picasso, o MASP (Museu de Arte de São Paulo) se destaca como um dos destinos mais visitados, além de ser um dos cartões-postais da metrópole. Quem passa por ali pode aproveitar para dar uma volta pela avenida Paulista e definitivamente entrar no clima da cidade.

Para conhecer um pouco mais sobre a arte brasileira, a Pinacoteca do Estado é imperdível e traz em seu acervo obras de lendas como Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segall. Para experiências mais interativas e atrativas àqueles que ficam com um pé atrás em relação à arte mais tradicional, as melhores pedidas são os museus da Língua Portuguesa e do Futebol.

Depois de toda essa correria, é bom relaxar um pouco. Sentar nos gramados dos parques do Ibirapuera e Villa-Lobos para ler um livro, fazer um piquenique ou até mesmo observar as pessoas são atividades que ajudam a recuperar a energia e trazem uma visão diferente e mais tranquila em meio ao caos.

Na hora de escolher o hotel, é bom levar em conta a proximidade a alguma estação de metrô. Como a maioria das atrações se concentra na região central e em bairros como Jardins, Pinheiros e Vila Olímpia, o deslocamento fica muito mais fácil pelos 74 km da malha metroviária, distribuídos entre 64 estações, e menos estressante em relação aos longos congestionamentos nas ruas e avenidas.

Como estamos no Brasil, vale lembrar que sempre precisamos ficar atentos a furtos, roubos e assaltos. Nunca desligue o sinal de alerta, mas não deixe de aproveitar a viagem!

AMelhorViagem.com - 2012~2015 Todos os Direitos Reservados